Minha temporada offline: um mês dedicado ao autoconhecimento

AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-07.jpg

Esse ano resolvi fazer diferente. No início de janeiro embarquei para uma importante parte da minha jornada de autoconhecimento. Estou completando agora, um mês longe da cidade grande. Um mês de leituras, estudos, meditação, exercícios físicos, alimentação saudável e mergulhos diários.

 
AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-01.jpg
 

Um mês longe dos meus pais e dos amigos, mas perto da minha priminha mais nova, a Stellinha de apenas 6 anos. Conviver ao lado dela, com toda a sua pureza de criança, também tem me feito uma pessoa mais pura. Por aqui nós brincamos e esquecemos a hora passar. Quando vemos, o sol já está descendo e a lua cheia subindo no céu.

Um mês sem bebida alcoólica, sem frituras, gorduras e energéticos. Um mês me alimentando bem, comendo frutas e verduras locais. Um mês perto da natureza, todos os dias, a qualquer momento. Um mês ouvindo o barulho do mar e o canto dos passarinhos.

 
AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-03.jpg
AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-10.jpg
AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-12.jpg
AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-08.jpg

A conclusão que eu tiro desse mês distante de tudo que me consome, é a conclusão mais óbvia possível, mas que só entendemos quando vivenciamos: a gente não precisa de quase nada para viver uma vida plena e verdadeira. Só a nossa existência basta. O ser sobre o ter. 

Vivemos muitas vezes presas à regras, comportamentos e atitudes completamente desnecessárias, às vezes para agradar o outro, às vezes para ganhar dinheiro, às vezes sem nem mesmo questionar o por quê vivemos assim. 

AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-02.jpg
 
 
AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-05.jpg

Hoje sei que isso tudo é apenas uma questão de convívio social, porque se depender só de mim, eu sou feliz sozinha, comigo mesma, na companhia da magia da natureza. Isso basta, isso me preenche.

Volto para a cidade com o coração apertado, mas muito feliz por todos esses dias de interiorização, pureza e plenitude, além de visivelmente mais espiritualizada. E olha que eu nem precisei ir para um retiro budista!

Obrigada, 2018.

AUTOCONHECIMENTO-TEMPORADA-OFFLINE-09.jpg

Nota: durante esse período, estive no Balneário de Iriri, no Espírito Santo, onde minha família tem uma casa de praia. Um lugar simples, mas cheio de encanto!

Beijocas,
Mandzy.