Bogotá: super guia de viagem

GUIA-VIAGEM-BOGOTA.jpg

Bogotá não é uma cidade bonita nem segura, mas se você souber exatamente onde ir, pode aproveitar o melhor que a capital da Colômbia tem a oferecer!

LINHA-CINZA.png

Sobre Bogotá

Anteriormente conhecida como Santa Fe de Bogotá, a cidade foi fundada em 1538. Tem uma altitude de 2.600 metros, sendo a terceira capital com maior altitude do mundo, e é capaz de nos deixar com dor de cabeça, dificuldade de respiração e tonturas, principalmente no primeiro dia. Esteja preparada! 

Atualmente é o centro financeiro, cultural e administrativo da Colômbia, e possui aproximadamente 7,2 milhões de habitantes, dentre eles muitos jovens que saem de outras cidades em busca de melhores condições de estudos na capital. 

A cidade conta com inúmeras faculdades e cursos técnicos, 58 museus, 62 galerias de arte e 33 bibliotecas tecnológicas, disponibilizando importantes condições de conhecimento! 

LA-CANDELARIA-BOGOTA.jpg
LINHA-CINZA.png

Um pouco de história

Bogotá foi fundada pelo espanhol Gonzalo Jimenez de Quesada em 1538. A área conquistada, na época chamada Bacatá, também era a capital dos índios Muiscas. Lá foi feita a primeira declaração de independência dos espanhóis em 1810, mas demorou 9 anos para se concretizar. 

Em 1819 as forças nacionais lideradas por Simon Bolívar (você vai ouvir muito esse nome por lá) assumiram o controle da cidade e a designaram capital da Grã-Colombia (que depois se dissolveram em Colombia, Equador, Panamá e Venezuela). Em 1830, finalmente, Bogotá virou a capital da área que conhecemos hoje como Colômbia, e que na época se chamava Nova Granada.

LINHA-CINZA.png

O que fazer

La Candelaria (va durante o dia): é o centro histórico de Bogotá. Na Plaza de Bolívar ficam a Catedral Primada de Colombia, o Palacio de Justicia e o Congresso de La Republica. Atras do congresso fica a sede do governo colombiano, chamado de Casa de Nariño.

IGREJA-BOGOTA.jpg

Centro Cultural Gabriel García Marquez com cafés, livraria e restaurantes;

CENTRO-CULTURAL-GABRIEL-GARCIA-MARQUEZ.jpg

Museo del Oro: com 35 mil peças de ouro tumbaga, juntamente com 30 mil objetos em cerâmica, pedra e têxtil, que representa a maior coleção de ouro pré-colombiana do mundo.

Museu de Arte Moderna de Bogotá, que tem uma coleção de artes gráficas, desenho industrial e fotografia

Catedral de Sal: Em 2007 mediante um concurso para escolher as 7 Maravilhas da Colômbia; a Catedral de Sal obteve a maior votação; tornando-a na Maravilha No.1 da Colômbia, embora também foi proposta entre as Sete Maravilhas do Mundo Moderno.fica a cerca de 48km da cidade de Bogotá.

Museo Botero: com entrada gratis para assistir aos melhores quadros e esculturas do artista colombiano, assim como obras de outros artistas importantes como Picasso e Braque. 

MUSEU-BOTERO-BOGOTA.jpg

Plazoleta del Chorro de Quevedo: com casinhas coloridas e bares rústicos e estilosos. Esse é um must go para pessoas descoladas! 

Santuário de Monserrate: a 3150 metros acima do mar, você tem uma vista linda da cidade. Para subir você pode escolher entre o teleférico ou o funicular. Evite finais de semana, principalmente domingos por causa das filas nos horários das missas.

Zona G: o local dos restaurantes, mais variados pratos. Se vc é um amante da gastronomia precisa conhecer essa area. 

Zona Rosa (ou zona T): região super badalada de Bogotá. É lá que fica o famoso Bar Andrés Carne de Res e outros bares e restaurantes, além de lojas, galerias e shoppings (alô mulheres! Os preços saem bem em conta!) 

El Retiro: shopping mais exclusivo com lojas e restaurantes bons. Para aquele dia em que vc não tá muito a fim de turistar ou preza pela segurança!

SHOPPING-EL-RETIRO.jpg

Chairama Spa: caso vc esteja fazendo uma conexão ou no final de uma longa viagem, vale s pena experimentar passar um dia no spa urbano de Bogotá. 

LINHA-CINZA.png

Quando ir

Devido à altitude, Bogotá tem clima ameno o ano todo, em torno dos 15ºC.

Maio e junho são mais frios.

Chuvas mais constantes entre abril e maio e entre setembro e dezembro. 

LINHA-CINZA.png
BANNERS_VIAGEM-34.jpg

o que & onde comer

Nazca: a melhor cozinha peruana em Bogotá! Vi propaganda em diversos locais e realmente vale a pena a visita, apesar de não ser típica da Colômbia.

Andrés Carne de Res, ou Andrés D.C.: como disse acima, é o bar mais famoso da capital. Você já deve ter ouvido falar dessa construção de 4 andares com decoração incríveis representando "do céu ao inferno". Ideal para o jantar! 

ANDRES-DC-BOGOTA.jpg

El Corral Gourmet: bastante indicado como o restaurante que tem os melhores sanduíches de Bogotá! 

Parque 93: uma praça cheia de bares e restaurantes! Ideal pra q quem vai em grupo e tem gostos diferenciados.

LINHA-CINZA.png

O que levar

Casaco: Mesmo que você vá em conexão de uma cidade de Praia como Cartagena ou San Andrés, leve um casaco especialmente para passear em Bogotá. 

Protetor labial: seus lábios podem rachar pois o frio é grande, principalmente na parte da noite.

Sapatos confortáveis: para andar bastante por toda a zona cultural.

• Pesos colombianos em espécie: vale a pena pagar em dinheiro principalmente para comprar lembrancinhas! Você pode trocar dólares por pesos colombianos quando chegar no aeroporto (não são todos os lugares que trocam reais).

LINHA-CINZA.png

Onde se hospedar

Em Bogotá as opções de hospedagem são muitas! Há hostels bem legais na área da La Candelária, hoteis tradicionais e hoteis modernos de luxo. Quem se interessa por cultura e artes pode preferir se hospedar na região central da La Candelária. Os hotéis localizados próximo a Ciudad Salitre são mais específicos para viajantes em escalas curtas pois ficam próximo ao Aeroporto Internacional El Dorado. Já os hotéis localizados para o norte da cidade, estão focados para o turismo de negócios, compras ou lazer, próximos à Zona T descrita acima.

• Sofitel Bogotá Victoria Régia: hospedagem de luxo em Bogotá, com estilo parisiense e ótima localização (pertinho da zona T, onde ficam os melhores bares, shoppings e galerias). Elegante e moderno, esse hotel vale a hospedagem!

• Tequendama: hotel ideal para quem viaja com família grande. As "habitaciones" possuem quartos espaçosos além de sala com sofás que também podem ser usados como camas, cozinha com estrutura de apartamento e ainda, 2 banheiros! Bem grandioso, o hotel possui Cassino e centro de convenções internos, além de cafés e restaurantes. 

QUARTO-TEQUENDAMA.jpg
LINHA-CINZA.png

Como se locomover

• Taxi: os preços nao são tão caros e compensa o tempo e praticidade na hora de se locomover na cidade. 

Você pode experimentar se locomover também de Transmilenio e até mesmo aproveitar pra andar bastante a pé! 

LINHA-CINZA.png

Como chegar

• Avião: voei de Avianca, empresa aérea colombiana que tem vôos diretos saindo do Brasil, tanto do Rio quanto de SP. A Latam também tem voos diretos e diários para Bogotá, e a viagem dura entre 5:30 e 6h saindo do Rio de Janeiro. Uma outra possibilidade é conhecer Bogotá através de conexão para algum outro país de destino, e nesse caso você pode encontrar preços mais acessíveis na Copa Airlines e Taca. 

• Ônibus: caso você esteja indo de alguma outra cidade relativamente próxima, você também pode acessar Bogotá através da rodoviária.

 
LINHA-CINZA.png

Informações úteis

  • Os serviços de telefonia funcionam muito mal na Colômbia. Tanto para fazer ligações quanto para usar a internet, você pode ter bastante dificuldade.

  • A voltagem na Colômbia é de 120V.

  • A moeda usada é o peso colombiano. 1000 pesos colombianos representam aproximadamente R$1.

  • Bogotá nao é uma cidade segura. Eu ouvi relatos de brasileiros que foram assaltados, então é sempre bom ficar de olhos bem abertos, como no Brasil.

  • Há muitos pombos, principalmente nas praças. Se você também tem pavor deles como eu, mantenha distância, rs!

  • O taxi do aeroporto El Dorado até o Centro/La Candelaria custa cerca de 25.000 pesos colombianos, aproximadamente R$25.

  • Para chegar na Colômbia você precisa ter o certificado internacional de vacina de febre amarela da Anvisa, tirada pelo menos 10 dias antes da viagem! Obs: o certificado brasileiro não vale nesse caso, então tenha certeza de que está tudo certinho e não esqueça de embarcar com o seu!

Qualquer outra dúvida, pode deixar aqui nos comentários, ok? ;)

Beijocas,
Mandzy.

LINHA-CINZA.png
 
VC-TB-PODE-CURTIR.jpg
 

Peru: como chegar nas incríveis Rainbow Mountains Vinicunca

GUIAS-DE-VIAGEM-AM-SUL-06.jpg

Conhecida como "montanhas coloridas", elas existem em apenas 3 lugares do mundo: no Peru, na Argentina e na China. As "montanhas de colores" do Peru, mais especificamente, são ainda pouco conhecidas e exploradas, mas vêm sendo cada vez mais divulgada pelas agências de turismo da região. Confere aqui!

LINHA-CINZA.png

Quando se está em Cusco, quase todas as empresas oferecem o passeio, além de haver nativos disponibilizando cavalos para ajudar os mais fracos na subida. Eles ficam na base da montanha, e podem ser alugados por cerca de 60 soles, subida + descida. Eu bem que tentei subir por conta própria, mas confesso que por conta da altitude, tive que me render à ajuda do animal.

Não foi de todo ruim, pois pude aproveitar melhor a vista, que é bonita em todo o trajeto do passeio. Vai sempre uma pessoa acompanhando, pode ser homem ou mulher, jovem ou mais velho. Quem me levou foi a Luiza, uma senhorinha muito fofa e simpática. Parávamos eventualmente para beber água e para descansar - nós e o cavalo.

O local é bem deserto, por isso é importante levar uma mochila com água e coisinhas para comer, pois lembro de só ter visto vendedores ambulantes lá no alto da montanha. Esse passeio chega à 5.200 metros de altitude, o que é MUITO alto para o que estamos acostumados no Brasil. Acreditem, a hidratação ajuda muito para que a pressão não baixe. Sem água eu não teria sobrevivido...

Um outro ponto importante, é que a temperatura varia muito ao longo do dia, principalmente no inverno. Quando se chega na entrada do "parque", é ainda muito cedo e consequentemente, muito frio. É bom levar itens que possam ser tirados conforme o sol for subindo, como luvas, gorro, cachecol, meias e casacos. Leve também algo para proteger os ouvidos pois pode ventar muito, além de protetor solar e hidratante labial por conta do sol forte, mesmo quando faz frio. Eu repassava a cada 5 minutos e ainda assim sentia meu rosto queimando.

LINHA-CINZA.png

Como chegar lá?

Saindo de Cusco, o trajeto até a base dura cerca de 3 horas de van/ônibus. A maioria das empresas sai de Cusco às 3h da manhã, faz uma parada para o café da manhã às 6h e a subida propriamente dita começa por volta das 7h. A partir daí, são 3 horas de subida e cerca de 2 horas de descida, o que soma 5 horas de trajeto. Por volta de meio-dia, o grupo começa a se reunir de volta na base e um pouco depois das 13h acontece a parada para o almoço, no mesmo local do café da manhã. Por fim, às 14h se inicia o retorno para Cusco, que termina entre 17h e 18h já na cidade. 

Início do passeio, ainda de boa! :)

Início do passeio, ainda de boa! :)

O caminho por si só já é lindo...

O caminho por si só já é lindo...

essa foi pro insta stories!

essa foi pro insta stories!

meu companheiro de aventuras, até que me aguentou bem.

meu companheiro de aventuras, até que me aguentou bem.

aproveitei para ouvir uma playlist enquanto admirava a cena

aproveitei para ouvir uma playlist enquanto admirava a cena

ovelhas, lhamas, cavalos, patos, vários animais vivem ali

ovelhas, lhamas, cavalos, patos, vários animais vivem ali

eu no cavalo e meus amigos firmes e fortes ali na frente

eu no cavalo e meus amigos firmes e fortes ali na frente

chegar no topo compensa muito! essa cena é inacreditável!

chegar no topo compensa muito! essa cena é inacreditável!

Quem aí se animou pra conhecer esse lugar incrível?

Beijocas,
Mandzy.

LINHA-CINZA.png
 
VC-TB-PODE-CURTIR.jpg
 

Peru: vale a pena fazer a trilha de Wayna Picchu?

WAYNA-PICCHU-PERU.jpg

Wayna Picchu ou Huayna Picchu significa "jovem montanha". Com 2.720 metros de altitude, ela é bem famosa para quem visita Machu Picchu pois sempre aparece no fundo das fotos, mas o que muita gente não sabe é que é possível fazer uma trilha até o topo dela. Muitos não sabem também, que para subir é preciso comprar o ingresso com cerca de 2 meses de antecedência, já que as subidas são controladas por horário. Para ter o privilégio de apreciar a vista do alto dessa montanha, é preciso se planejar! 

LINHA-CINZA.png

Reza a lenda que "o topo da montanha era a morada do sumo sacerdote", e que todos os dias de manhã, ele descia até Machu Picchu, a cidade propriamente dita. Com o ingresso para Wayna Picchu, é possível chegar nas cavernas e no Templo da Lua, além do topo, é claro. A subida não é difícil, apesar de algumas partes serem íngremes (o cabo de aço ajuda) além do cansaço por conta da altitude. Eu achei que seria bem pior, e pude respirar aliviada quando completei o caminho.

Os seguranças do local avisam que há um horário para retornar, cerca de duas horas depois da sua entrada. Ou seja, entrei às 8h e voltei às 10h, mas esse tempo é tranquilo. Consegui até passar um tempo lá no topo contemplando, tirando fotos e fazendo um lanchinho, já que ninguém é de ferro. Leve água pois a subida pode ser bem mais cansativa sem a hidratação adequada!

No topo do mundo!

No topo do mundo!

Muito felizes, conseguimos!

Muito felizes, conseguimos!

Que energia boa!

Que energia boa!

Altitude...

Altitude...

Paradinha pra foto com cara de sono! :P

Paradinha pra foto com cara de sono! :P

E a energia desse lugar, mais uma vez!

E a energia desse lugar, mais uma vez!

Recomendo muito! ;)

Já fiz outro post mais especificamente sobre Machu Picchu. Leia aqui!

Beijocas,
Mandzy.

LINHA-CINZA.png