Cartagena: super guia de viagem

Sobre Cartagena

A quinta maior cidade da Colômbia vai te impressionar! Primeiro porque você provavelmente acha que é uma cidade pequena - e realmente é se você só considerar a cidade amuralhada, mas há muito além para ser visto...

É uma cidade muito rica em história, cultura e gastronomia, com inúmeros estabelecimentos para visitar - então se você curte esse estilo de viagem, você pode passar dias e dias só curtindo o que Cartagena das Índias tem a oferecer!

Para quem curte um clima mais praiano, a cidade também atende - já pensou em adicionar uma ida à San Andrés? O que muita gente não sabe é que Cartagena é sim banhada pelo mar do Caribe, apesar de não ter aquela água clarinha. Por isso indico visitar sempre as ilhas! Pronta para montar o seu roteiro?

PORTA-CARTAGENA.jpg

Um pouco de história

Fundada em 1533, a Cartagena da Colômbia ganhou esse nome por conta da Cartagena da Espanha. Durante o período colonial, a cidade teve um papel fundamental na administração e na expansão do Império Espanhol nas Américas, sendo sede de governo e moradia dos vice-reis espanhóis. O centro histórico de Cartagena que fica dentro da cidade amuralhada, foi declarado Patrimônio Nacional da Colômbia, em 1959, e é hoje, Patrimônio Mundial da Unesco.

MURALHA-CARTAGENA.jpg

O que fazer

Uma vez que você está dentro da cidade amuralhada, você pode fazer tudo a pé: passear pela torre do relógio, pelas catedrais e praças, ver a estátua da gorda de Botero, as lojinhas e cafés da região, contornar a muralha, ir no Museu de Belas Artes, no Campanário, na Igreja e Monastério San Pedro Cleber, observar as casinhas coloridas e tomar um belo sorvete! Segue agora uma listinha de lugares que você pode conhecer:

Castillo San Felipe de Barajas: construída entre 1536 e 1657, é nada menos que uma fortaleza que protegia a cidade, considerada a maior construção feita por espanhóis no Novo Mundo. Além de ser uma enorme estrutura por fora, dizem que a parte de dentro é cheia de quartos, labirintos, corredores e túneis bem baixinhos e apertados, construídos de forma a surpreender o inimigo (atenção claustrofóbicos: não indico a ida!). Aliás, procure ir bem cedinho ou no final da tarde para fugir do calor!

Islas del Rosario: essas famosas ilhas ficam a cerca de 40 minutos de barco saindo do porto de Cartagena. É na verdade um arquipélago formado por 27 pequenas ilhas, onde a água do mar é bem bonita, diferente do mar em Cartagena. Você pode escolher em qual ilha ficar antes de fechar o seu passeio, dependendo do seu interesse. Se você procura, assim como eu, um lugar sossegado com uma boa experiência de atendimento, indico o Islabela Beach Club. Não indico Playa Blanca por ser bastante muvucado, apesar de ser um dos passeios mais vendidos. Obs: se você também pretende ir a San Andrés, pode considerar pular esse passeio à praia em Cartagena.

Getsêmaní: vale a visita nesse que é o bairro artístico e cultural de Cartagena, e que tem uma noite bastante animada. Lembra a Lapa, no Rio, mas sem muita bagunça, e com uma frequência boa. Mochileiros adoram se hospedar aqui: há bares, restaurantes e até boates na região. 

Bocagrande: caso você esteja hospedado dentro da cidade amuralhada, também vale a pena passear pela região nem que seja de taxi, para conhecer esse bairro que é um mundo paralelo. Moderno, com inúmeros prédios, restaurantes e lojas, também possui hoteis de rede caso você prefira se hospedar ali. A Praia em si não é muito boa, mas a região é conhecida como "Miami da Colômbia". 

Café del Mar: fica em cima da muralha, basta subir para entrar. Não precisa pagar nada, só o que for consumir e você tem a melhor vista do por do sol da cidade. Todos indicam e realmente vale a visita! O dj tocando house music faz o ambiente ficar ainda mais cool e descontraído! Eu amei! ;)

CAFE-DEL-MAR-CARTAGENA.jpg

Café Havana: o café mais tradicional da cidade, fica em Getsemani e abre a partir das 20h. Lá você consegue comprar cafés de lembrancinha, além de curtir uma noite e tanto!


Quando ir

Em Cartagena faz calor o ano todo. A média anual de temperatura está em torno dos 27ºC, mas a sensação térmica vai além disso, devido à umidade. As chuvas e os dias nublados aparecem mais frequentemente entre os meses de Maio e Novembro e o resto do ano é considerado seco. Fui em Setembro e teve bastante sol e pancadas de chuva rápidas!

Períodos de férias, como final de Dezembro a Janeiro e entre Julho e Agosto, costumam ser movimentados na cidade e ter preços de hospedagem mais caros. Fique atenta! 


BANNERS_VIAGEM-34.jpg

o que & onde comer

Restaurante Fuerte San Sebastián del Pastelillo: você vai se sentir de fato no Caribe dos filmes. Muitos frutos do mar e ambiente super agradável de frente para o lago. 

La Mulata: restaurante ideal para um almoço rápido e típico. A decoração é bem interessante e o preço convidativo. Lá você encontra muitos mochileiros e pessoas descoladas, comendo frutos do mar, patacones e arroz de coco. 

Marzola: restaurante argentino especializado em cortes de carne. É bem à vontade, tem uma decoração bastante típica e considero ideal para noites caídas. Cai bem com uma cerveja ou vinho naquele dia em que você quer vestir um look despojado e só relaxar. 

Hard Rock Café: dispensa apresentações!

Café Prispri: um cafezinho super simpático no meio do centrinho da cidade amuralhada. Abrem cedo (às 7h) para servir o café da manhã. Super indico caso sua hospedagem não sirva. Aproveitei o fim da tarde e experimentei uma bebida de Aveia com Canela que estava deliciosa!

CAFE-PRISPRI-CARTAGENA.jpg

Crepes & Waffles: rede de restaurantes super considerada na Colômbia toda, esse restaurante conta com um menu bem extenso, onde você escolhe comer crepes, waffles (jura?), massas, saladas, e outros pratos salgados. Destaque também para o menu de sobremesas com diversas taças de sorvete enormes e deliciosas! Você não vai querer perder!

CREPES-AND-WAFFLES.jpg

El Claustro Santa Clara: restaurante de cozinha internacional que fica dentro do Sofitel Santa Clara, tem preços super acessíveis e é bem descolado! Achei a minha cara, e optei por reservar o jantar ali para a minha última noite em Cartagena! Amei e super recomendo!

EL-CLAUSTRO.jpg

Di Silvio Trattoria: localizado em Getsemaní e em Bocagrande, também é super tradicional na cidade. Dizem que a pizza de lá é mara! Quando cheguei nele, estava fechado e dei de cara na porta. Alguns restaurantes da região fecham às 15h e reabrem para o jantar e outros funcionam só a partir das 19h. Procure checar os horários antes de ir!

La Cevicheria: quem ama ceviche não pode perder a experiência gastronômica desse restaurante, considerado o melhor restaurante de frutos do mar de Cartagena. Fica dentro da cidade amuralhada e funciona tanto no almoço quanto no jantar.

Juan Valdez: essa rede de cafés premium da Colômbia, está espalhada por todos os cantos. É uma marca de relevância para os colombianos, quase como um patrimônio, que utiliza o café de diversos produtores colombianos selecionados e possui uma grande variedade de cafés (alguns que eu nem conhecia) e de lanchinhos rápidos. Vale a pena conhecer e comprar o pó em caixinhas para levar de presente!


O que levar

O calor que faz em Cartagena não te permite andar de calça ou roupas muito fechadas e pesadas. Vá no básico do verão para não ter erro! Coloque na sua mala:

  • Chapéu
  • Hidratante corporal  
  • Shorts
  • Camisetinhas
  • Biquínis e maiôs para curtir as praias das Islas del Rosário
  • Protetor solar e protetor labial pois o sol é de arder!
  • Sandálias rasteirinhas é o que você mais vai usar por lá. Deixe os saltos em casa!
  • Batas e vestidinhos, tudo bem fresquinho
  • Uns 2 ou 3 looks mais arrumadinhos para sair à noite
  • Dinheiro em mãos
  • Go pro: para usar nas ilhas e fazer vídeos incríveis!

Onde se hospedar

A cidade amuralhada lembra a Europa, com suas construções baixas, muita história e cultura. Bocagrande lembra os Estados Unidos, com suas modernas construções, shoppings e hoteis de rede. E aí, qual dos dois lugares faz mais o seu estilo? Veja algumas boas opções e escolha qual combina com a sua proposta!

Sofitel Legend Santa Clara: o hotel mais tradicional da região, era um convento antes de virar hotel, naquele estilo de construção com um jardim no meio. Fica dentro da cidade amuralhada, no bairro de San Diego e possui 3 restaurantes com diferentes cozinhas que podem ser acessados por não hóspedes. Vale a visita! 

Mamma hotel: esse hotel boutique também fica dentro da cidade amuralhada, mas com uma proposta mais intimista. São poucos quartos, café da manhã restrito, mas muito conforto e estilo. Decorado com obras de arte de artistas colombianos, conta com uma piscininha para salvar do calor no fim da tarde e atendimento excelente (um beijo para a Lorena)! 

Hyatt: localizado na parte nova de Cartagena, conhecida como Bocagrande, esse é um hotel mais moderno e luxuoso, para quem procura uma grande rede de confiança. Fica um pouco afastado da cidade amurahlada mas nada que 10.000 pesos (cerca de R$10) de táxi não resolvam! 

Resumindo: indico se hospedar dentro da cidade amuralhada caso esteja em casal ou em família. Se estiver sozinha ou entre amigos e preferir um hostel, indico se hospedar em Getsêmani, bairro com a noite mais agitada. Se tiver tempo, complete sua estadia se hospedando também em Bocagrande, que é como se fosse uma outra cidade! 


Como se locomover

A pé: prepare seus pés para caminhar muito dentro da cidade amuralhada!

De táxi: caso fique cansada ou vá para distâncias maiores como Getsemani ou Bocagrande, os táxis valem super a pena! Já o Uber sai mais caro... 

De bike: quem se garante naquelas ruas estreitas, para andar junto com carros, também pode alugar bikes pra passar o dia a preços bem acessíveis

De barco: Ao fazer os passeios para as ilhas, inevitavelmente você terá que pegar um barco através de alguma empresa ou alugar sua própria lancha. Os colombianos estão experts nesses aluguéis, enquanto os turistas de fora fecham os passeios em barcos que normalmente saem bem cheios do porto.  

Obs: os ônibus da cidade são bastante esquisitos e não indicados para turistas. Só entre nele caso realmente queira vivenciar o dia a dia da população local, senão prefira fazer um city tour no famoso ônibus hop on hop off!


Como chegar

• Avião: Não há nenhuma companhia aérea que ofereça voos diretos entre as capitais brasileiras e Cartagena, mas há empresas estrangeiras que vão para a cidade, fazendo conexão em seus respectivos aeroportos de apoio.

Saindo do Brasil com destino a Cartagena, é possível voar: com a LATAM, fazendo conexão em Lima ou Bogotá; com a Copa, através do Panamá; e com a Avianca, também com conexão em Bogotá. O tempo de viagem varia de acordo com o trajeto, a cidade de partida e o tempo de conexão, porém calcule cerca de 7h no Trajeto Rio-Bogotá mais 1h30 no trajeto Bogotá-Cartagena.

Fazendo uma conexão em Bogotá, não deixe de incluir na bagagem de mão um agasalho porque, diferentemente de Cartagena, faz muuuuito frio na capital colombiana, além de ter uma bela altitude!

Para chegar e deixar o Aeroporto de Cartagena, prefira os táxis credenciados do aeroporto, que farão o trajeto até seu hotel em pouco tempo e cobrando o justo. O preço é fechado antes de entrar no carro e o percurso entre o aeroporto e o centro da cidade dura entre 10 e 15 minutos e custa cerca de 12.000 COP (R$12). 

• Navio: quem curte fazer viagens de navio? Há cruzeiros pelo Caribe que fazem paradas na cidade, permitindo que os passageiros saiam do navio por algum tempo e possam conhecer um pouquinho de Cartagena, mas dificilmente será tempo suficiente.

 

Informações úteis

  • A voltagem em Cartagena é de 120V
  • A moeda utilizada é o peso colombiano, o COP. Tenha sempre dinheiro em espécie pois nem todos os lugares aceitam cartão.
  • Ande sempre com muita água para se hidratar, especialmente em dias que for andar a pé.
  • O supermercado Êxito dá conta de te atender caso queira comprar uns snacks para os passeios. É uma rede presente em vários pontos da cidade.
  • Os táxis não são caros, sugiro sempre negociar o preço antes, sabendo que 15.000 COP é o preço para o local mais distante, que é o aeroporto e portanto em qualquer outra corrida você deve pagar menos que isso.
  • A cidade amuralhada é considerada bastante segura pois tem entradas e saídas específicas, além de bastante câmeras pelas ruas. Então você não precisa ter medo de andar por lá, nem mesmo à noite. Fica tranquila!

Qualquer outra dúvida, pode deixar aqui nos comentários, ok? ;)

Amanda.

Bogotá: super guia de viagem

ZONA-ROSA-BOGOTA.jpg

Bogotá não é uma cidade bonita nem segura, mas se você souber exatamente onde ir, pode aproveitar o melhor que a capital da Colômbia tem a oferecer!


Sobre Bogotá

Anteriormente conhecida como Santa Fe de Bogotá, a cidade foi fundada em 1538. Tem uma altitude de 2.600 metros, sendo a terceira capital com maior altitude do mundo, e é capaz de nos deixar com dor de cabeça, dificuldade de respiração e tonturas, principalmente no primeiro dia. Esteja preparada! 

Atualmente é o centro financeiro, cultural e administrativo da Colômbia, e possui aproximadamente 7,2 milhões de habitantes, dentre eles muitos jovens que saem de outras cidades em busca de melhores condições de estudos na capital. 

A cidade conta com inúmeras faculdades e cursos técnicos, 58 museus, 62 galerias de arte e 33 bibliotecas tecnológicas, disponibilizando importantes condições de conhecimento! 

LA-CANDELARIA-BOGOTA.jpg

Um pouco de história

Bogotá foi fundada pelo espanhol Gonzalo Jimenez de Quesada em 1538. A área conquistada, na época chamada Bacatá, também era a capital dos índios Muiscas. Lá foi feita a primeira declaração de independência dos espanhóis em 1810, mas demorou 9 anos para se concretizar. 

Em 1819 as forças nacionais lideradas por Simon Bolívar (você vai ouvir muito esse nome por lá) assumiram o controle da cidade e a designaram capital da Grã-Colombia (que depois se dissolveram em Colombia, Equador, Panamá e Venezuela). Em 1830, finalmente, Bogotá virou a capital da área que conhecemos hoje como Colômbia, e que na época se chamava Nova Granada.


O que fazer

La Candelaria (va durante o dia): é o centro histórico de Bogotá. Na Plaza de Bolívar ficam a Catedral Primada de Colombia, o Palacio de Justicia e o Congresso de La Republica. Atras do congresso fica a sede do governo colombiano, chamado de Casa de Nariño.

IGREJA-BOGOTA.jpg

Centro Cultural Gabriel García Marquez com cafés, livraria e restaurantes;

CENTRO-CULTURAL-GABRIEL-GARCIA-MARQUEZ.jpg

Museo del Oro: com 35 mil peças de ouro tumbaga, juntamente com 30 mil objetos em cerâmica, pedra e têxtil, que representa a maior coleção de ouro pré-colombiana do mundo.

Museu de Arte Moderna de Bogotá, que tem uma coleção de artes gráficas, desenho industrial e fotografia

Catedral de Sal: Em 2007 mediante um concurso para escolher as 7 Maravilhas da Colômbia; a Catedral de Sal obteve a maior votação; tornando-a na Maravilha No.1 da Colômbia, embora também foi proposta entre as Sete Maravilhas do Mundo Moderno.fica a cerca de 48km da cidade de Bogotá.

Museo Botero: com entrada gratis para assistir aos melhores quadros e esculturas do artista colombiano, assim como obras de outros artistas importantes como Picasso e Braque. 

MUSEU-BOTERO-BOGOTA.jpg

Plazoleta del Chorro de Quevedo: com casinhas coloridas e bares rústicos e estilosos. Esse é um must go para pessoas descoladas! 

Santuário de Monserrate: a 3150 metros acima do mar, você tem uma vista linda da cidade. Para subir você pode escolher entre o teleférico ou o funicular. Evite finais de semana, principalmente domingos por causa das filas nos horários das missas.

Zona G: o local dos restaurantes, mais variados pratos. Se vc é um amante da gastronomia precisa conhecer essa area. 

Zona Rosa (ou zona T): região super badalada de Bogotá. É lá que fica o famoso Bar Andrés Carne de Res e outros bares e restaurantes, além de lojas, galerias e shoppings (alô mulheres! Os preços saem bem em conta!) 

El Retiro: shopping mais exclusivo com lojas e restaurantes bons. Para aquele dia em que vc não tá muito a fim de turistar ou preza pela segurança!

SHOPPING-EL-RETIRO.jpg

Chairama Spa: caso vc esteja fazendo uma conexão ou no final de uma longa viagem, vale s pena experimentar passar um dia no spa urbano de Bogotá. 


Quando ir

Devido à altitude, Bogotá tem clima ameno o ano todo, em torno dos 15ºC.

Maio e junho são mais frios.

Chuvas mais constantes entre abril e maio e entre setembro e dezembro. 


BANNERS_VIAGEM-34.jpg

o que & onde comer

Nazca: a melhor cozinha peruana em Bogotá! Vi propaganda em diversos locais e realmente vale a pena a visita, apesar de não ser típica da Colômbia.

Andrés Carne de Res, ou Andrés D.C.: como disse acima, é o bar mais famoso da capital. Você já deve ter ouvido falar dessa construção de 4 andares com decoração incríveis representando "do céu ao inferno". Ideal para o jantar! 

ANDRES-DC-BOGOTA.jpg

El Corral Gourmet: bastante indicado como o restaurante que tem os melhores sanduíches de Bogotá! 

Parque 93: uma praça cheia de bares e restaurantes! Ideal pra q quem vai em grupo e tem gostos diferenciados.


O que levar

Casaco: Mesmo que você vá em conexão de uma cidade de Praia como Cartagena ou San Andrés, leve um casaco especialmente para passear em Bogotá. 

Protetor labial: seus lábios podem rachar pois o frio é grande, principalmente na parte da noite.

Sapatos confortáveis: para andar bastante por toda a zona cultural.

• Pesos colombianos em espécie: vale a pena pagar em dinheiro principalmente para comprar lembrancinhas! Você pode trocar dólares por pesos colombianos quando chegar no aeroporto (não são todos os lugares que trocam reais).


Onde se hospedar

Em Bogotá as opções de hospedagem são muitas! Há hostels bem legais na área da La Candelária, hoteis tradicionais e hoteis modernos de luxo. Quem se interessa por cultura e artes pode preferir se hospedar na região central da La Candelária. Os hotéis localizados próximo a Ciudad Salitre são mais específicos para viajantes em escalas curtas pois ficam próximo ao Aeroporto Internacional El Dorado. Já os hotéis localizados para o norte da cidade, estão focados para o turismo de negócios, compras ou lazer, próximos à Zona T descrita acima.

• Sofitel Bogotá Victoria Régia: hospedagem de luxo em Bogotá, com estilo parisiense e ótima localização (pertinho da zona T, onde ficam os melhores bares, shoppings e galerias). Elegante e moderno, esse hotel vale a hospedagem!

• Tequendama: hotel ideal para quem viaja com família grande. As "habitaciones" possuem quartos espaçosos além de sala com sofás que também podem ser usados como camas, cozinha com estrutura de apartamento e ainda, 2 banheiros! Bem grandioso, o hotel possui Cassino e centro de convenções internos, além de cafés e restaurantes. 

QUARTO-TEQUENDAMA.jpg

Como se locomover

• Taxi: os preços nao são tão caros e compensa o tempo e praticidade na hora de se locomover na cidade. 

Você pode experimentar se locomover também de Transmilenio e até mesmo aproveitar pra andar bastante a pé! 


Como chegar

• Avião: voei de Avianca, empresa aérea colombiana que tem vôos diretos saindo do Brasil, tanto do Rio quanto de SP. A Latam também tem voos diretos e diários para Bogotá, e a viagem dura entre 5:30 e 6h saindo do Rio de Janeiro. Uma outra possibilidade é conhecer Bogotá através de conexão para algum outro país de destino, e nesse caso você pode encontrar preços mais acessíveis na Copa Airlines e Taca. 

• Ônibus: caso você esteja indo de alguma outra cidade relativamente próxima, você também pode acessar Bogotá através da rodoviária.

 

Informações úteis

  • Os serviços de telefonia funcionam muito mal na Colômbia. Tanto para fazer ligações quanto para usar a internet, você pode ter bastante dificuldade.
  • A voltagem na Colômbia é de 120V.
  • A moeda usada é o peso colombiano. 1000 pesos colombianos representam aproximadamente R$1. 
  • Bogotá nao é uma cidade segura. Eu ouvi relatos de brasileiros que foram assaltados, então é sempre bom ficar de olhos bem abertos, como no Brasil. 
  • Há muitos pombos, principalmente nas praças. Se você também tem pavor deles como eu, mantenha distância, rs!
  • O taxi do aeroporto El Dorado até o Centro/La Candelaria custa cerca de 25.000 pesos colombianos, aproximadamente R$25.

Qualquer outra dúvida, pode deixar aqui nos comentários, ok? ;)

Amanda.

São Paulo: dicas para um final de semana cultural e gastronômico

Planejando uma viagem para São Paulo? A cidade que [literalmente] não pára reúne muitas opções de restaurantes e programas culturais para você fazer em um final de semana. Confira abaixo as nossas dicas de lugares legais em São Paulo para você aproveitar um final de semana intensamente!


Dia 1 | Sexta

# Drinks no Skye Bar

Depois de uma semana cansativa, chegou a hora de conhecer novos ares e relaxar com um bom drink!

Localizado no rooftop do Hotel Unique, que possui uma das melhores vistas de São Paulo com direito à Parque Ibirapuera e skyline da Av. Paulista, o Skye Bar é parada obrigatória para quem curte comida e drinks preparados por chefs renomados.

area-piscina-noite-unique.jpg

Com muita gente bonita e música boa, os pratos servidos no restaurante variam entre cozinha brasileira, francesa, italiana e japonesa, e os drinks são recriados a cada seis meses. Vale a visita, nem que seja para algumas fotos com a piscina vermelha de fundo!

Veja também: Como é se hospedar no estiloso Hotel Unique, em São Paulo


Dia 2 | Sábado

# Café da manhã na Santo Pão Boulangerie

Mais do que uma padaria, a Santo Pão proporciona uma experiência para você começar o dia com disposição. O combo menu conta com 3 opções de café da manhã já montados, que saem mais barato para o seu bolso do que pedir separado. Dê uma olhada nas opções do dia!

cafe-da-manha-santo-pao-1.jpg

Indico o combo “Pingado”, que vem com cafe latte e pão artesanal da casa com manteiga na chapa. Pra fechar, escolha um dos cookies de chocolate (preto ou branco) que também são especialidade da casa e leve para ir comendo, pois o dia vai ser longo!

Endereço: R. Padre João Manuel, 968 – Jardim Paulista

# Passeio na Oscar Freire

Terminando o café da manhã, você já vai estar do lado da famosa Rua Oscar Freire. Sendo a maior vitrine do Brasil, a rua hoje hospeda lojas conceito de marcas como Melissa, Chilli Beans, Havaianas, Animale, Riachuelo, Kopenhagen, entre outras.

Vale a pena dar uma boa caminhada e observar o que está sendo feito no varejo a fim de atrair clientes, principalmente nessa época de crise, onde a criatividade tende a ficar mais aguçada.

lush-jardins-1.jpg

Dica: aproveite para conhecer a Lush. Com um mix de loja e spa, ela recebe muitos turistas e paulistas todos os dias em seus 400 metros quadrados em busca de cuidados reais com o corpo, rosto, cabelos, maquiagem, banho, e por aí vai…

Endereço: R. da Consolação, 3459

# Almoço Chez Oscar

O Chez Oscar é um café, bar e restaurante, super tradicional da Oscar Freire. Como você já vai estar por lá, vale a pena a visita. Hoje, eles contam com buffet no horário do almoço, com muitas opções de salada, carboidratos, proteínas, tudo da melhor qualidade.

almoco-chez-oscar-1.jpg

Eu escolhi pedir a la carte, uma outra possibilidade, um dos pratos que mais saem dali: o nhoque rústico recheado com mussarela, creme de parmesão e farofa de pão. Vinha com uma pimentinha que dava o toque final ao prato! 

Endereço: Rua Oscar Freire, 1128

# Sorvete Ben & Jerrys

A marca americana Ben & Jerry’s você já deve conhecer, mas agora precisa conhecer esse fenômeno que é a loja da Oscar Freire, com filas quilométricas aos fins de semana. Essa que é a primeira unidade brasileira, possui 318 metros quadrados e 2 andares para se deliciar, sendo a maior loja da rede no mundo!

ben-and-jerry-2.jpg

Minha pedida foi uma bola de New York Super Fudge Chunk (chocolate com nozes, amêndoas com cobertura de chocolate e flocos sabor chocolate ao leite e chocolate branco – perceberam quantas vezes foi adicionado chocolate numa mesma bola?) e Berry Berry Extraordinary (uma combinação de mirtilo, framboesa & amora). O contraste de sabores fica incrível, principalmente pedindo na casquinha! 

Endereço: Rua Oscar Freire, 957

# Café da tarde no Mirante 9 de Julho

O mirante principal da Av. 9 de Julho, uma das mais movimentadas de São Paulo, mesmo com uma ótima área física, estava totalmente abandonado. Acreditem, ele foi todo reformado e hoje é um point da galera cult de São Paulo, e você vai querer conhecer, nem que seja para tomar um café.

mirante-9-julho.jpg

O local, que virou espaço cultural, cafeteria e restaurante, é ponto de encontro para turistas e moradores que curtem arte, música, cinema e cultura, pois hoje promove diversos eventos, onde as escadas servem como arquibancada e fica aberto gratuitamente para todos.

Os paulistas usam o espaço também como co-working para reuniões, trabalho e palestras, com wi-fi aberto e mesas disponíveis o dia todo. Experimente tomar um café de um dos melhores grãos do Brasil, o “Isso é café”, presente também em diversas cafeterias do mundo!

# Jantar no Due Cuocchi

Inaugurada em 2008, a unidade do restaurante Due Cuocchi que fica no Shopping Cidade Jardim hoje é comandada pelo Chef David Mauricio e fica bem de frente para uma linda vista de São Paulo. À noite é possível ver o skyline com prédios enormes, e durante o dia, você pode almoçar embaixo das jabuticabeiras na varanda.

due-cuochi-prato-3b.jpg

Dica: peça o ravioli de maçã verde ao molho de gorgonzola, o tagliolini com molho de tomate, camarões e limao siciliano com rúculas ou a costela de boi assada ao vinho Chianti com purê de batata.

due-cuochi-prato-2.jpg

Clima perfeito para turistas como eu apreciarem enquanto provam sabores incríveis das massas, risotos, carnes, peixes, aves, e sobremesas, é claro! A decoração dessa unidade é super acolhedora (possui até um jardim suspenso) e o atendimento é excepcional. Vale a visita!

Endereço: R. Manuel Guedes, 93 – Itaim Bibi


Dia 3 | Domingo

# Passeio pela Vila Madalena

A Vila Madalena, ou Vila Madá para os mais íntimos, é um dos bairros mais descolados de São Paulo, tanto de dia quanto à noite. Conta com bares, restaurantes, lojas, galerias, grafites e outros espaços conceituais, tudo em grande estilo.

Vale a pena uma volta pelo bairro para conhecer um pouco desse universo, e é claro, tirar algumas fotos no “Beco do Batman”, famoso no Instagram pelo número de registros com essa localização. Ruas estreitas de paralelepípedo com diversas pinturas a céu aberto trazem cor e vida à cidade. Não perca!

beco-do-batman-2.jpg

Se estiver com tempo, não deixe de passar na loja sustentável da carioca Farm na Rua Harmonia. A loja conceitual, que é cheia de verde, conta também com bazar e eventos! Já a Westwing, é para quem ama pinar espaços e objetos de decor no Pinterest. Da mídia social para a vida real, a loja inaugurou há poucos meses e já é queridinha das blogueiras e meninas descoladas (vende também online).

#Almoço no Pé de Manga

Esse provavelmente será o seu melhor custo benefício quando se trata de um almoço em São Paulo. Sem perder a qualidade, com preço bastante acessível e grande variedade, o local funciona no almoço com a opção de pratos executivos, no jantar com o menu normal e também como bar, servindo uma série de drinks.

restaurante-pe-de-manga-3.jpg

Por isso minha dica é, aproveite sua ida à Vila Madalena para almoçar no Pé de Manga, com ambiente super agradável junto à natureza. Como o próprio nome já diz, o restaurante abriga pés de manga, além de um pequeno lago que conta com uma ponte para atravessar, um clima delicioso.

No menu executivo estão incluídos o buffet liberado de saladas, um prato principal e a sobremesa. Aproveite!

Endereço: R. Arapiraca, 152 – Vila Madalena

# Fim de tarde no Parque Ibirapuera

Cartão postal de São Paulo, o Parque Ibirapuera sempre tem novidades, mesmo para quem já está cansado de visitá-lo. Com galerias, espaço para crianças, gramado para picnics e pistas para skate e bike, o parque tem mesmo muito a oferecer.

parque-ibirapuera-2.jpg

Tire duas horinhas do dia para dar uma volta, apreciar o verde, ver os grafites e quem sabe, visitar uma exposição. Afinal, São Paulo também é a capital cultural do Brasil. Dê uma olhada na programação da Oca, do auditório e da Bienal antes de ir!

# Vinho e petiscos no Le Jazz Brasserie

Se você ainda tiver com tempo de relaxar no domingo à noite, aproveite essa dica: de culinária francesa, o Le Jazz serve almoço, jantar, vinhos e drinks.

Ideal para fechar sua viagem com chave de ouro. Funciona em 3 endereços, então você não terá desculpa para não conhecer, nem que seja para provar apenas alguns petiscos.

le-jazz-jardins-1.jpg

Caso vá embora só na segunda, aproveite e tome um vinho para entrar no clima do lugar. De petiscos, recomendo o queijo Camembert Empanado com mel, pimenta do reino e torrada e o Prato Mediterrâneo, composto por tomate assado, fundo de alcachofra, queijo de cabra, tartare de atum, caviar de berinjela e tapenade de azeitonas, também servido com torrada. Delícia!

le-jazz-jardins-3.jpg

Endereço: R. Dr. Melo Alves, 734


Já que São Paulo é a capital gastronômica do Brasil, não deixe de conhecer alguns dos restaurantes citados nesse post nos intervalos de seus passeios culturais, ou de suas reuniões de negócio.

Você já experimentou algum desses spots? Me conta! Qualquer dúvida, escreve nos comentários, ok?

Esse post é fruto de uma parceria com o blog Mala de Aventuras. Descrevi minhas experiências com o objetivo de compartilhar essas dicas pois acredito ser bastante relevante para os leitores do blog. 

banner-new-11.jpg