Mindfulness: o que é e como comecei a praticar?

No último fim de semana deixei um pouco as festas de lado para uma imersão num estilo de vida bem diferente do que estamos acostumados. Participei no sábado e no domingo de um workshop super revigorante chamado Introdução ao Mindfulness com a Luiza Bittencourt, da Awakening. Foram 8 horas misturando teoria e prática e vou contar tudo aqui agora pra vocês!

IMG_0521.JPG

O que é Mindfulness?

O termo pode ser traduzido para o português como "atenção plena" ou "consciência plena". É mais do que um exercício diário, é mais do que apenas a prática da meditação. É um estilo de vida que tem raízes no budismo, mas não está diretamente ligado a nenhuma religião.

O termo mindfulness foi criado em 1979 pelo professor Jon Kabat Zinn, na Universidade do Massachusetts, nos EUA. Ele definiu como "...a consciência que surge quando prestamos atenção, com propósito, no momento presente e sem julgamentos" (2005).

Veja mais algumas definições:

"Mindfulness nos libera do esquecimento e da dispersão. Mindfulness nos possibilita viver cada minuto da vida. Mindfulness nos capacita a viver de forma mais plena possível" - Thich Nhat Hanh

"...o processo de escolher desenvolver a calma, concentrando consciência na experiência do momento presente com clareza e equanimidade (no corpo e na mente, interior e exteriormente)" - MTI

"O simples ato de perceber as coisas ativamente. Mindfulness é um estado ativo da mente caracterizado por uma percepção de distinções novas a cada momento, que resultam em: 

Mindfulness

1. Estar situado no presente
2. Sensível ao contexto e perspectiva
3. Orientado por regra e rotina
4. Experiência fenomenológica do engajamento (você se envolve com o que está acontecendo)

Mindlesness

1. O passado determina exageradamente o presente
2. Preso em uma única perspectiva
3. Insensível ao contexto
4. Governado pela regra e pela rotina

Quando notamos as diferenças significa que estamos cientes e aí buscamos o equilíbrio" - Ellen Langer

"Prestar atenção conscientemente não é desapegar-se de suas experiências e deixar de se engajar emocionalmente com sua vida. Na verdade, mindfulness nos permite engajarmos ainda mais com nossas emoções e demais experiências, em vez de simplesmente reagirmos a elas de acordo com os nossos padrões habituais de evitar ou reagir" - Jim Hopper

Depois dessas definições, deu pra notar a importância da prática do mindfulness a longo prazo, né? Além disso, no workshop ainda aprendemos alguns dos benefícios comprovados como: maior compreensão, maior foco e concentração, menos egoísmo, menos neurose, maior aceitação, e ainda, melhora na imunidade, alívio de dores crônicas, melhora no sono... Ou seja, só temos motivos positivos para iniciar a prática!

Há também todo um estudo de neuroplasticidade que garante que a prática recorrente reforça as redes neurais responsáveis por aspectos positivos e enfraquece as redes neurais negativas. Um estudo da UCLA ainda revelou que meditadores de longo prazo tinham cérebros melhor preservados à medida que envelheciam. Não é demais?

Depois de passarmos por toda essa parte teórica (a Luiza entrou mais a fundo ainda nessas questões, tentei resumir aqui para vocês), chegou a hora de colocar em prática a meditação buscando o foco e a atenção plena, diferente de muitos tipos de meditação que buscam apenas a serenidade.

mindfulness-pratica-4.JPG

No intervalo entre aula teórica e prática, tivemos a oportunidade de almoçar no delicioso restaurante vegano Spazziano, que fica ao lado do Spa Maria Bonita. O buffet livre funciona todos os dias da semana das 12h às 15h e super fez parte da minha experiência nesse mergulho consciente do final de semana.

Almoçamos uma comida saudável enquanto praticamos o mindful eating - repousando os talheres nos intervalos das garfadas, sentindo os sabores, os sons, o cheiro, e mastigando com bastante atenção. O shot de gengibre e o suco verde foram os complementos perfeitos para nos dar energia para meditar a tarde inteira!

mindful-eating-2.JPG
mindful-eating-1.JPG

Como começar a praticar?

Há diversas técnicas dentro do exercício do mindfulness. Você pode começar, por exemplo, baixando um aplicativo chamado Headspace que tem um programa de 10 dias de meditação grátis, variando entre respiração, body scan, meditações guiadas e não guiadas.

Há também muitos livros sobre o assunto para se aprofundar - na Saraiva, por exemplo, existe mais de 200 títulos sobre mindfulness! - alguns deles acompanham CD's com meditações guiadas. Alguns são voltados para o mindfulness corporativo, outros mais voltados para a auto-ajuda. Escolha o que tem mais a ver com a sua necessidade.

Há também o programa de 8 semanas, que a própria Luiza Bittencourt organiza, em grupo ou individual. Nesse programa também são treinadas mudanças de hábito e práticas informais, que te ajudam a prestar mais atenção nas suas emoções, nas atividades do dia a dia, na alimentação e na prática de boas ações, ou seja, é um programa bem completo, reconhecido no mundo todo!

Dito isso, vou finalizar o post contando um pouco sobre alguns dos tipos de meditação que aprendemos e praticamos durante os dois dias do workshop:

Meditação dos sons: pode ser feita em qualquer lugar (na cidade, no campo, em casa ou no metrô), basta fechar os olhos e focar nos sons do ambiente. Pode ser feita em 10 minutinhos do dia, de preferência sentado para não dormir, e ir observando a entrada e saída dos sons, os sons próximos e os sons distantes, os sons mais altos e os sons mais baixos. Você pode perceber o quanto sons que você sempre viu como "barulhos", podem ser sons agradáveis aos ouvidos.

Meditação andando: essa técnica pode ser colocada em prática dentro de casa ou na rua, enquanto você caminha. O ideal é que tenha um espaço pré definido para ir e voltar, levantando uma perna de cada vez, em três tempos, esticando em mais três tempos e pisando em três tempos. Ideal para pessoas inquietas que têm dificuldade em meditar sentadas.

mindfulness-pratica-3.JPG

Kum Nye: tem mais de uma forma de se praticar (movimento com os ombros, com os braços, com o pescoço...), mas a que eu mais gostei foi a prática de movimentar o pescoço de um lado para o outro e de cima para baixo. Deve ser feito sentado de pernas cruzadas e olhos fechados. A respiração é feita pelo nariz e pela boca ao mesmo tempo, com a boca entreaberta. Esse exercício alivia a tensão no pescoço, na cabeça e nos ombros. Deve-se fazer 3 movimentos longos para cada "série", e no fim da prática, sentar na postura por 10 minutos expandindo os sentimentos sobre a prática.

Body Scan, ou escaneamento corporal: é uma técnica bem simples e relaxante. Em repouso (de preferência deitados) devemos focar nossa atenção em cada parte do nosso corpo, indo dos dedos dos pés até o topo da cabeça, ou ao contrário. Você deve ir no seu tempo, sem julgamentos, entendendo e sentindo o seu corpo por inteiro. Ideal fazer antes de dormir, já que depois da prática, você provavelmente estará no ponto de cochilar!

 Nessa prática, analisamos nossa respiração

Nessa prática, analisamos nossa respiração

De todos os tipos que aprendemos, podemos escolher quais se encaixam melhor no nosso dia a dia para praticar com mais intensidade. No meu caso, por exemplo, a meditação dos sons e o body scan são as mais fáceis, e a meditação andando é aquela em que eu me concentro mais. Foi bom ver que em apenas dois dias de prática eu já entendi o que funciona e como entrar nesse estilo de vida, que é nada menos que um despertar de uma consciência.

Além de todo o aprendizado, recebemos também um material de apoio, apostilas, áudios de meditação guiada e um planejamento de práticas. Adorei! E a melhor parte foi a troca da turma: ficamos muito unidos, aprendemos uns com os outros e compartilhamos diversas emoções, sentimentos e formas de viver e de pensar que acrescentaram - e muito - no processo de autoconhecimento que venho experimentando no último ano. 

Obrigada, Luiza, pela oportunidade e ao grupo, por toda a troca. Espero que eu tenha explicado um pouquinho para quem nunca ouviu o termo e para quem já ouviu, mas não sabia muito bem do que se tratava. Qualquer dúvida, pode deixar aqui nos comentários, e fica ligado no Instagram e na página do Facebook da Awakening para saber dos próximos eventos e aprender cada vez mais sobre esse assunto, que é tão interessante e profundo! :)

mindfulness-pratica-6.JPG

Beijocas!

Em São Paulo com Anacapri | Inverno 2018

Oi meninas! Não poderia estar mais feliz depois de voltar de uma viagem com uma marca que eu amo! Recebi o convite das meninas da Anacapri para viver uma experiência com a marca no dia do evento de lançamento da nova coleção de inverno. E é claro que aceitei e amei! ❤️

IMG_9180.JPG

Começamos a viagem na quarta à noite. Chegando no hotel que ficamos hospedadas, o WZ Jardins, fomos recebidas com vários mimos de marcas parceiras como a Pantys, que produz calcinhas absorventes, Quem Disse, Berenice?, que nos presenciou com nada menos que 7 batons e 5 máscaras de cílios (!!!) e a Hickmann Eyewear que nos deu um óculos lindo! Obrigada à todos os envolvidos! 

FullSizeRender.jpg

Etapa 1: escolhas na loja

No dia seguinte, acordamos cedo, tomamos café e fomos para a loja da Anacapri na Oscar Freire para fazermos nossas escolhas de sapato e bolsa da coleção. Escolhi um tênis de veludo lindo, na cor “blush” e uma bolsa super estilosa na cor  “amora”. Confere aqui nas fotos:

INVERNO-2018-ANACAPRI-17.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-29.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-26.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-9.JPG

Etapa 2: almoço no La Macca

Depois de conhecer a coleção - que é toda inspirada nas power girls, mulheres de muita força e personalidade do passado que inspiram mulheres descomplicadas como nós nos dias de hoje - saímos para almoçar no restaurante La Macca

O restaurante italiano é conhecido por suas massas artesanais e eu não podia deixar de experimentar uma delas. O nosso menu especial tinha algumas opções de entrada e prato principal.  Escolhi uma salada de quinoa com atum e depois o penne ao pesto. Os dois estavam maravilhosos! Havia também a opção de carnes e peixes como prato principal.

IMG_0081.JPG
FullSizeRender.jpg

Etapa 3: cabelo e make no salão

Brindamos com gin e finalizamos com uma bola se sorvete e um cafezinho. Foi uma tarde muito agradável, de muita conversa, onde pudemos nos conhecer melhor umas às outras. 

Terminando o almoço, partimos para o salão Galeria para nos arrumarmos para o evento. Fizemos cabelo com o mestre Du Nunes (@dununesoficial) e maquiagem com os queridos Boni (@bonimakeup) e Sabrina (@sabrinabeautyartist). Usamos os produtos da Truss (@trusshair), uma marca que eu já conhecia mas nunca tinha experimentado. Meu cabelo ficou com brilho e uma ótima textura, mesmo depois de lavar. 

INVERNO-2018-ANACAPRI-15.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-1.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-22.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-24.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-2.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-28.JPG

Etapa 4: o evento de lançamento da coleção 

Terminada a tarde da beleza, partimos para o evento, já com a expectativa lá no alto para saber se a Isis Valverde, garota propaganda da Anacapri, já tinha chegado lá. Por sorte, deu tempo de se trocar e pegar um drink para esperar a musa em grande estilo.  

O evento contou com dj, comidinhas e bebidinhas, fotos tiradas e reveladas na hora, muito agito e diversão com as meninas, que à essa altura, já eram minhas amigas! Tenho certeza que conheci pessoas incríveis, cada uma de um lugar, com a sua história e trocamos muita coisa boa que vai ficar para sempre na memoria! 

INVERNO-2018-ANACAPRI-7.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-8.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-12.JPG
INVERNO-2018-ANACAPRI-18.JPG

Um agradecimento especial à Anacapri por proporcionar esse encontro com Rufo muito bem pensado, uma organização impecável e uma coleção tão linda! Amei, amei, amei participar! ❤️ 

IMG_0246.JPG
IMG_0255.JPG

Gostaram? Beijos e até o próximo post!

Minha experiência com o trabalho do Raphael Uchôa: leitura divinatória + integração curativa

Na semana passada, tive uma experiência bem diferente do convencional. Inspirada pela Luiza D’Ângelo, fui conhecer o trabalho do Raphael Uchôa, que faz uma leitura divinatória e/ou uma mistura de terapias. Optei pelo combo, é claro!

Ele atende em Laranjeiras, aqui no Rio. Eu já tinha feito sessões de terapia energética com a Bruna Savaget, que divide o mesmo espaço com ele, mas os trabalhos são bem diferentes entre si e achei super válido ter experimentado os dois. Vamos então ao que interessa?

O trabalho do Raphael é uma mistura da mandala astrológica, com o tarot e o baralho cigano. Assunto polêmico, eu sei. Mas descobri que o tarot é muito mais sobre autoconhecimento do que adivinhação, e que todo o preconceito que é gerado em cima do assunto é completamente em vão, porque o processo do jogo é todo trabalhado com possibilidades nas quais a própria pessoa percebe sua vida e como pode melhorá-la, ou seja, ele não fica fazendo previsões de futuro para nossas vidas.

 É sobre ações que as pessoas podem tomar para crescerem e expandirem. Todos têm um poder de escolha e a leitura divinatória mostra possíveis caminhos. No final das contas vai da pessoa querer trilhá-los ou não. 

IMG_7943.JPG

Durante o meu processo, por exemplo, o que eu tirei de lição foi o poder de escolher me abrir mais para outras pessoas e relacionamentos, já que vinha por muito tempo me blindando por medo e insegurança. Descobri que está na hora de exercer o meu poder de comunicação, de demonstrar o meu poder enquanto mulher, e ao mesmo tempo, exercer minha criatividade e espontaneidade, deixando de ser uma pessoa “velha” como eu vinha sendo. 

Quem já fez o mapa astral, sabe que cada fatia da mandala astrológica representa um signo, e cada signo representa uma área da vida: trabalho, amizades, pai, mãe, e por aí vai! Antes da leitura em si, é feita uma reza, na qual a pessoa se integra, se conecta e então fica pronta para iniciar o processo.

 Sobre a leitura divinatória 

A pessoa começa embaralhando o tarot, separando em 3 blocos, juntando-os e depois embaralhando-os novamente. Então escolhe 13 cartas, que são colocadas em ordem na mandala é uma delas vai para o centro, que é a carta que guia todo o jogo.

A segunda etapa é repetir o que foi feito anteriormente, mas dessa vez com o baralho cigano. Nesse, usa-se todas as cartas, que são distribuídas de acordo com a ordem escolhida. 

IMG_9003.JPG

Todas as cartas são então montadas na mesa, de cabeça para baixo, como na foto abaixo. Depois, vira-se todas as cartas e a leitura inicia. Resolvi me proteger e por isso não mostrar o meu jogo pois acredito que seja algo muito pessoal. Mas já exemplifiquei algumas das conclusões tiradas nele, certo? 

O meu objetivo com isso tudo, era, além da busca pelo autoconhecimento, saciar a minha curiosidade e buscar um equilíbrio energético, que é algo que venho trabalhando nos últimos 5 anos da minha vida. E posso dizer que valeu muito! 

Sobre as terapias energéticas  

O Raphael utiliza diversas técnicas das quais domina nessa segunda etapa do processo. No início é feita uma reza da técnica do Hoponopono, uma antiga técnica de cura havaiana que visa mudar os padrões negativos, quando a pessoa assume a completa responsabilidade por sua vida. 

IMG_7556.JPG

Em seguida, é feita a terapia das pedras e cristais, que consiste em forças colocadas sobre os nossos chakras, melhorando nossa energia. O Raphael mistura essa harmonização energética com a prática do Reiki, técnica que traz relaxamento e equilíbrio através da imposição das mãos. 

O próprio profissional escolhe qual técnica atua de forma mais eficaz para cada pessoa, dependendo dos seus desequilíbrios energéticos naquele momento. É indicado que esse seja um trabalho contínuo, realizado por exemplo, 1 vez por semana, enquanto a leitura divinatória tem um período de 6 a 9 meses de duração. 

Hoje em dia a ciência já garante que terapias holísticas tem o poder de beneficiar em diversos níveis, desde a cura até o relaxamento. Os benefícios são para a saúde física e espiritual, trazendo bastante qualidade de vida. 

IMG_7938.JPG

Tenho certeza que quem pratica com frequência consegue garantir um equilíbrio e entendimento maior do próprio corpo e da mente. Vou tentar manter uma regularidade para que esse trabalho me traga a paz e o equilíbrio que venho buscando.

Se eu pudesse indicaria para todos esse combo de leitura + terapia que o Raphael faz, mas ele também oferece os serviços separados e para agendar uma primeira sessão ou tirar dúvidas, é só entrar em contato direto com ele. 

Espero que tenha dado pra entender um pouco melhor a proposta dele enquanto profissional, e minha enquanto cliente, buscando autoconhecimento, qualidade de vida e melhoria sempre. Quem vem com a gente nessa jornada de muita luz?  

IMG_7939.JPG

Raphael Uchôa: 21 98706-9322 (ele também responde no WhatsApp)! 

Qualquer questão ou esclarecimento, pode deixar aqui nos comentários! Estou aberta para debatermos o assunto e evoluirmos como pessoa.

 

Beijocas,

Amanda.