Casamento na praia: 5 pontos a considerar na hora do planejamento

CASAMENTO-NA-PRAIA-AMANDA-KRAEMER.jpg

Hello, noivinha de plantão! Quer saber quais são os pontos a serem considerados ao planejar um casamento na praia? Fui convidada para um casamento no charmoso Insólito Boutique Hotel & Spa em Búzios no fim de semana passado e cheguei nos pontos que você vai ver nesse post. Aproveitei para usar como exemplo o casamento da minha amiga, que contou com cerimônia e festa no mesmo espaço e eu achei perfeito. Vem ver!

LINHA-CINZA.png

Aquele meu sonho secreto de mulher sempre foi casar na praia, então vocês podem imaginar o quanto esse casamento foi uma inspiração para mim, né? Búzios é um balneário a mais ou menos três horas de carro do Rio, e eu vivi minha adolescência indo para lá em todos os feriados e férias escolares. Só por esse motivo, esse casamento já teve um lugar especial no meu coração! <3

O outro grande motivo, ainda maior, é que a noiva Ana foi a minha primeira amiga a casar! Se você já é leitora antiga aqui do blog, com certeza já viu muito a carinha dela por aqui. Isso porque ela foi a minha companheira na viagem pela Ásia e aparece na maioria dos posts da Indonésia, Tailândia e Laos. E quem diria… agora ela é a Sra. Ana Luiza Barreto Coutinho!

Clica aqui pra ver os posts da Indonésia

Clica aqui pra ver os posts da Tailândia

Clica aqui pra ver os posts do Laos

Agora vamos ao que interessa: os 5 pontos a considerar na hora de planejar um casamento na praia, na minha opinião. Podem discordar, hehe!

LINHA-CINZA.png
  1. O clima perfeito

O primeiro ponto a se considerar ao escolher um casamento na praia é o clima. É possível que o mês influencie, mas apenas alguns dias antes é que podemos ter a certeza de que o tempo não será chuvoso a ponto de estragar a cerimônia. De qualquer forma, é importante ter um plano B e solicitar a cobertura do espaço. No caso do Insólito, eles tem toda a estrutura para isso.

O casal #barretoecoutinho teve realmente muita sorte, pois o dia da cerimônia ficou totalmente ensolarado, sem nenhuma nuvem no céu! E como Setembro é um mês mais fresco, ninguém ficou suando durante os votos - ufa! Resumindo, foi o clima que eu considero perfeito para um casamento na praia. Já estou cogitando escolher o mês de Setembro também! Rs!

LOOK-CASAMENTO-VESTIDO-FESTA-04.jpg
CASAMENTO-INSOLITO-BUZIOS-03.jpg
LINHA-CINZA.png

2. Wedding Decor

Outro ponto que eu acho essencial na hora de escolher um casamento na praia, é a decoração. Na minha opinião, ela contribui para que o evento se torne algo a mais, porque a princípio um evento na areia é algo muito básico, concordam? A decor é que dá o toque chic que um casamento merece. E atenção: não estamos falando de luxo, e sim de personalidade - que deve sempre seguir o estilo dos noivos.

Nesse caso, a decoração ficou por conta da Clara Nóbrega (@claranobregadecor), a maior referência aqui no Rio em decoração de casamento. Era tudo realmente de muito bom gosto e os noivos ficaram muito satisfeitos com as escolhas. Ponto positivo!

DECORACAO-CASAMENTO-BUZIOS-04.jpg
DECORACAO-CASAMENTO-BUZIOS-05.jpg
LINHA-CINZA.png

3. Look do dia

Acredito que casamento é a oportunidade perfeita para usar um vestido que não estamos acostumadas a usar no dia a dia, mesmo sendo na praia. O dress code desse casamento era bem livre, e vimos pessoas com vestidos curtos, mais básicos e estampados, mas eu prefiro pecar pro “mais arrumado mas nem tanto”, sabe? Nada de festa de princesa…

Por isso, escolhi um vestido verde do ateliê Dress for Life (@luizapolli.dressforlife) da minha amiga Luiza Polli, que me lembrou o estilo sereia. Apesar de ser um verde mais sóbrio, escolhi complementar com acessórios mais coloridos e um cabelo e make bem simples e praiano. Investi bastante no bronzer e saí sem me preocupar muito - até porque fui eu mesma quem fiz. Rs!

LOOK-CASAMENTO-VESTIDO-FESTA-01.jpg
LOOK-CASAMENTO-VESTIDO-FESTA-02.JPG
LOOK-CASAMENTO-VESTIDO-FESTA-06.JPG
LOOK-CASAMENTO-VESTIDO-FESTA-05.jpg
LOOK-CASAMENTO-VESTIDO-FESTA-08.jpg
 
LOOK-CASAMENTO-VESTIDO-FESTA-09.jpg
BASTIDORES-MAKE-UP-CASAMENTO.jpg

O brinco é da Pull & Bear e a carteira do El Corte Inglés. Trouxe os dois da Europa já pensando em usar no casamento. Quero saber o que você aí achou!

LINHA-CINZA.png

4. Amigas e pista de dança

Outro ponto importante em um casamento, seja ele na praia ou na serra, é o combo amigas + pista de dança. A escolha do DJ, da lista de músicas e da carta de drinks, na minha opinião, devem ser a parte mais divertida do planejamento. Eu poderia passar meses resolvendo esses quesitos, além de, é claro a temida lista de convidados!

Nesse casamento, tenho que confessar que não conhecia tanta gente, mas de qualquer forma aproveitei e dancei muito com a Tonha, que me apresentou para a noiva há 4 anos, e com a própria noiva, é claro! Foi uma cerimônia emocionante, com uma festa super animada! Ou seja, casamento perfeito! <3

NOIVA-INSOLITO-BUZIOS.jpg
 
 
mariantoniatf.jpg
 
LINHA-CINZA.png

5. Fotógrafo e filmmaker

E claro, um dos pontos mais importantes que não poderia ficar de fora: a escolha da equipe de foto e vídeo, que pode ser da mesma empresa ou de empresas diferentes. O importante é conhecer bem o portfolio e confiar muito no trabalho desses caras antes de contratar. Porque as fotos são para sempre - são elas que você vai guardar e mostrar para seus filhos, netos e bisnetos.

Como estou usando como exemplo esse casamento que fui no último fim de semana, deixo agora algumas fotos que a noiva postou recentemente no seu Instagram e eu fiquei completamente apaixonada. Créditos para o Studio Couplé. Os detalhes, a iluminação, as cores e sombras, o trabalho ficou incrível e acho que já tenho fotógrafo para o meu grande dia também. Obs: só falta o noivo! Rs!

CASAMENTO-ANA-E-PEDRO-01.jpg
CASAMENTO-ANA-E-PEDRO-02.jpg

E aí, você também se casaria na praia? Acha que eu esqueci algum ponto importante? Deixa aqui nos comentários!

Aproveita também pra ler os outros posts que fiz sobre Búzios, o balneário mais lindo do Rio!

Guia de viagem para Búzios

Casa para alugar em Búzios

Beijocas,
Mandzy.

LINHA-CINZA.png

Safestay Madrid: me hospedando no trendy hostel da capital espanhola

SAFESTAY-MADRI-05.jpg

Se você está indo para a Espanha, já aconselho que você passe pelo menos duas noites em Madri para conhecer um pouco da história e da cultura espanhola, além dos ótimos restaurantes, bares, rooftops e varandas da cidade, ou como são conhecidas as terrazas de Madrid!

Me hospedei por duas noites no hostel Safestay Madrid, e aproveitei para fazer o free walking tour indicado pelo pessoal do hostel, que me atendeu super bem - tinha inclusive staff falando português! Nesse post vou contar um pouquinho mais da minha experiência nesses dois dias incríveis que vivi por lá!

IMG_2228.JPG
LINHA-CINZA.png

Localização

Adorei o fato do hostel ficar no Centro, a poucos minutos a pé da Gran Vía - que é a avenida principal de Madri ligando a vários pontos turísticos da cidade - e, ao mesmo tempo, ficar perto do metrô para que a gente possa explorar lugares mais distantes também!

 
IMG_2245.JPG
 

Além disso, a zona é tranquila e com construções bem bonitas em volta, o que garantiu uma ótima vista do quarto em que fiquei, o de número 34. A própria construção do hostel é muito interessante e no último andar, o bar e rooftop dão o toque final!

IMG_2243.JPG
 
IMG_2261.JPG
 

Na própria rua, a poucos metros do Safestay, estão um mini mercado, uma farmácia, alguns bons restaurantes e bares, que tornam a localização do hostel mais conveniente ainda.

LINHA-CINZA.png

Food & Drinks 

O hostel conta com um restaurante no primeiro andar que serve café da manhã, almoço e jantar. Achei o café da manhã super válido para dar aquela reforçada antes dos passeios. Uma vez que você paga, pode consumir a vontade os pães e torradas, geleia, manteiga, cereal, iogurte, frutas, diversos tipos de café e leite, além de sucos. O que mais a gente precisa para começar o dia bem?!

IMG_2227.JPG
IMG_2237.JPG

Ao longo do dia, acabei comendo por lá também, pela facilidade e preço. No primeiro dia pedi um hambúrguer (eles têm opções vegetarianas), com batata e um iced tea de almoço. E à noite, jantei uma pizza de massa deliciosa por apenas 5 euros! Incrível como num único lugar eles oferecem tantas opções saborosas!

IMG_2224.JPG
IMG_2230.JPG
 
IMG_2250.JPG
 
IMG_2270.JPG
LINHA-CINZA.png

Rooftop Bar

Além do restaurante, o hostel também possui uma das Terrazas de Madrid, o Sagasta 22! É lá que fica o bar com diversas opções de drinks - escolhi o Sex on the Beach - e algumas comidinhas como saladas e sanduíches - escolhi a baguete com calamares. Perfeito para comer enquanto relaxa assistindo ao por do sol!

 
IMG_2276.JPG
 
IMG_2265.JPG
 
IMG_2266.JPG
IMG_2223.JPG
 
 
IMG_2232.JPG
 
IMG_2275.JPG
IMG_2252.JPG

Como fui no verão, o por do sol aconteceu tarde, mas foi um momento inesquecível. O sol na Europa realmente é algo de outro mundo, parece mais vermelho e maior que o nosso no Brasil. Mas enfim, deu pra entender o quanto valeu a pena esse fim de tarde, né?!

LINHA-CINZA.png

Área compartilhada

Além da área do restaurante, que é também um lounge e ponto de encontro da galera, o Safestay de Madri conta com algumas outras áreas compartilhadas que merecem ser citadas: a primeira delas é a sala de cinema, que passa filmes e onde você pode ficar descansando. Não consegui assistir um filme inteiro, mas depois que fiz o check out no último dia, deixei minhas malas no quartinho de bagagens e me atirei na sala de cinema pra descansar um pouco antes de partir pra Barcelona!

IMG_2229.JPG
IMG_2233.JPG

Os andares também possuem um lounge próprio, onde há pufes, balanço, água e um computador para uso dos hóspedes. Falando em computador, o Wi-Fi funcionava muito bem, então consegui aproveitar e trabalhar um pouco do meu próprio laptop - não é em qualquer lugar que consigo!

IMG_2274.JPG
IMG_2238.JPG

Ainda sobre a área compartilhada, como estamos falando de um hostel, os banheiros entram nesse tópico! E essa parte foi a minha favorita porque são varias cabines por andar, então tem sempre um chuveiro ou um toilete livres, e fica tudo separadinho do jeito que eu gosto. Outra coisa que fez diferença foi o espelho de corpo inteiro, porque sempre preciso olhar - e fotografar meu look! Hahaha!

 
IMG_2267.JPG
 
 
IMG_2234.JPG
IMG_2240.JPG
 
IMG_2236.JPG
IMG_2263.JPG
 
LINHA-CINZA.png

Quartos

Como já disse aqui acima, fiquei hospedada no quarto 34, um quarto compartilhado feminino para 6 pessoas. Também há quartos privados, masculinos e mistos, mas eu amei ter ficado nesse porque conheci uma menina de Nova York e outra da Bielorrússia (Belarus)! Nunca tinha conhecido ninguém desse país, olha que maravilha! Se hospedar em hostel não tem preço! 

IMG_2269.JPG
 
IMG_2255.JPG

Cada menina tinha direito a um locker, ou armário, num tamanho bem grande para guardar os pertences de valor, e o quarto ainda tinha uma sacadinha que eu visitava quando acordava para me espreguiçar e me alongar. Aí sim estava pronta para sair do quarto e começar um belo dia!

 
IMG_2262.JPG
 
IMG_2241.JPG
IMG_2246.JPG
LINHA-CINZA.png

Free Walking Tour

Logo que cheguei, fui recebida com um flyer contando sobre o free walking tour, que para quem não conhece, é uma forma colaborativa de explorar a cidade em pauta e se aculturar com a ajuda de um ou uma guia voluntária que conta com tips (gorjetas) no final do passeio. Sempre acho válido fazer esse tipo de tour, porque junta uma galera legal e normalmente o guia é uma pessoa jovem e alegre que sabe muito sobre a cidade!

Os grupos são normalmente compostos por 10-15 pessoas, então você tem acesso a fazer perguntas para o guia e fazer amizades, o que é ótimo, principalmente para quem viaja sozinha como eu! No caso de nosso grupo, éramos praticamente todas mulheres e funcionou super bem! A guia era ótima e fiquei muito satisfeita com o quanto aprendi sobre Madri em apenas algumas horas de passeio!

IMG_2273.JPG
 
 
IMG_2247.JPG

Dito isso, a conclusão que eu tirei dessa hospedagem em Madri é que foi uma experiência super completa, com direito a cultura e gastronomia, que são opcionais mas eu não abro mão, e lembranças super positivas dos dias que vivenciei com o pessoal que conheci ali.

Se você está indo viajar sozinha ou com amigos para Madri ou até mesmo outros destinos da Europa, dá uma olhada no site do Safestay, que é um dos melhores hostels que já me hospedei em termos de beleza, qualidade, segurança e atendimento, e fecha com eles!

E lembra, se está indo para a Espanha, não deixa de conhecer Madri e viver um pouquinho dessa cultura tão rica como eu fiz e contei pra vocês nesse post com tanto carinho! Te garanto que vale a pena! ;)

LINHA-CINZA.png

Informações úteis

  • Serviços oferecidos: café da manhã, limpeza, aluguel de toalha, bar e lounge, lavanderia e quarto de bagagens

  • O check-in pode ser realizado a partir das 14:00 e o check-out até as 10:00

  • A recepção fica aberta 24h por dia

  • Animais não são permitidos

  • Crianças podem ficar hospedadas com a família em quartos privados

  • Leve pelo menos 10 euros em dinheiro para a política de depósito que é retornado na hora do check-out

 
IMG_2249.JPG
 

Vem! Safestay Madrid:

Endereço: Calle de Sagasta, 22 | Madrid, Spain - 28004
Telefone: +34 91 445 0300
E-mail: safestaymadrid@safestay.com
Site: http://www.safestay.com/madrid/

Sagasta 22 - Rooftop bar:

Site: http://www.safestay.com/sagasta22/

Espero que goste da dica! Qualquer dúvida, pergunta aqui nos comentários! 

Beijocas,
Mandzy.  

LINHA-CINZA.png

Maison de la Plage: a sua maison de crepes em Copacabana

Semana passada fui conhecer a Maison de la Plage, um dos três bistrôs que oferece crepes de trigo sarraceno no Rio, de massa leve e deliciosa. Vem conhecer você também um pouco mais sobre a @minhamaison como é conhecida no Instagram!

 
RESTAURANTE-MAISON-DE-LA-PLAGE.jpg
 
LINHA-CINZA.png

O ambiente

Pensa num casarão datado do ano de 1928, que já foi um respeitável café de época, depois foi alugado e há pouco voltou para as mãos da família Paiva? Me encantei com a história por trás do bistrô, que está resgatando toda a aura de uma época de ouro de Copacabana! 

Tive a oportunidade de conhecer o bistrô, que também funciona como hospedaria, numa terça-feira de música ao vivo, e pude experimentar o menu do chef para dois, composto de: entrada + galletes - como são chamados os crepes de trigo sarraceno + sobremesa - que mais a frente conto com detalhes, mas já adianto que é puro sabor! ;)

FullSizeRender (1).jpg
FullSizeRender (2).jpg
LINHA-CINZA.png

O menu

Como eu disse acima, o menu do chef é composto por três pratos para duas pessoas. A entrada e a sobremesa são divididas, mas o prato principal vem em duas unidades separadas. É tudo já sugerido, para que você não se preocupe em escolher, mas também há a chance de trocar o sabor do crepe principal. Além disso, você pode escolher que seu menu venha acompanhado de Sidra ou não.

Entrada: aperitivo de linguicinha caramelada ao molho de sidra e mostarda dijon. Aprovado, o molho tem um fundo doce, mas não é enjoativo, creio que por conta da mostarda. Ideal para ir degustando enquanto ouve uma música e brinda com a Sidra.

CREPERIA-COPACABANA-RIO-01.jpg
 
 
ENTRADA-RESTAURANTE-MAISON-DE-LA-PLAGE.jpg

Prato principal: 2 galettes de magret de pato com peras caramelizadas no mel e mousseline de queijo de cabra. É aqui que você vai sentir a leveza da massa de uma galette, a qual eu particularmente nunca havia provado! Experimentei também a galette com recheio de filet mignon com mousseline de queijo de cabra boursin ao molho de cogumelos Paris com redução no vinho do porto e maçãs caramelizadas. Ambas estavam deliciosas, sendo a opção de filet mignon um pouco mais suave que a sugerida pelo chef, que já é mais marcante. Você costuma gostar de sabores mais suaves ou marcantes?

MAISON-DE-LA-PLAGE-CREPES.jpg
 
 
CREPES-VEGETARIANOS-RIO-DE-JANEIRO.jpg

Sobremesa: o famoso crepe Suzette na manteiga perfumada, sumo de laranja, flambado com licor cointreau e maçãs caramelizadas. Olha, a entrada e o prato principais eram bons, mas essa sobremesa... ganhou meu coração! É para fechar com chave de ouro mesmo! 

A ida ao bistrô também vale caso você só queira experimentar a sobremesa. Dessa forma, você vai querer retornar, nem que seja para repetí-la! :)

CREPE-SUZETTE-01.jpg
 
 

Espero que você se sinta inspirado a conhecer esse pedacinho da França no Brasil. Sempre digo que restaurantes típicos são uma forma de viajarmos sem sairmos da nossa cidade - o que vale para moradores do Rio. Se você é de fora, provavelmente irá passar por Copacabana, o bairro mais turístico da cidade, e também pode aproveitar para experimentar os sabores da Maison de la Plage!

Maison de la Plage
Rua Siqueira Campos, 182 - Rio de Janeiro
Terça à Sábado das 18h às 22h
Telefone: + 55 21 3082-1261 (indico ligar para perguntar sobre a música ao vivo)
Instagram: @minhamaison

Depois volta aqui e me conta o que achou, combinado? 

Beijocas,
Mandzy.

LINHA-CINZA.png
 
VC-TB-PODE-CURTIR.jpg