Tailândia: infos, roteiro & dicas

Que a Tailândia é um dos destinos mais cobiçados do momento a gente já sabe! Mas agora, quais são suas prioridades ao visitar o país? Relaxar num resort ou correr para conhecer o máximo que conseguir? Sentir um friozinho no Norte ou calor nas ilhas?

No meu caso, tentei sim conhecer o máximo possível, mas também tive que fazer algumas escolhas - escolhas de uma menina de 24 anos, viajando com uma amiga por 3 meses pela Ásia, ou seja, nada de muito luxo... Mas o suficiente para curtir muito e adquirir doses e doses de história e cultura de um país tão diferente do nosso... Confere aqui!

Sobre a Tailândia

Também conhecida como Sião, a Tailândia tem em Bangkok sua capital e cidade mais populosa. Quem não conhece um pouco da loucura de Bangkok através dos filmes, não é mesmo? Thais significa independência mas também é usado para se referir ao grupo étnico do povo tailandês. É um país de clima tropical que faz fronteira com Mianmar, Laos, Camboja e Malásia. 

O seu governo consiste em uma monarquia constitucional sob uma junta militar. Ou seja, é um país governado por um rei, chamado Bhumibol Adulyades, super querido pelos tailandeses por diversos motivos, inclusive por ser um defensor de todas as religiões. Já está no poder há anos e em todos os lugares podemos ver imagens do Rei como se fosse um Deus adorado. 

A população total é de 66 milhões de habitantes, sendo 85% budistas. O budismo predominante é o Teravada, mais tradicional, diferente do budismo Zen, por exemplo, mais presente no Japão e do Kadampa, que é conhecido como o budismo moderno. O calendário oficial da Tailândia é baseado na versão ocidental da era budista, que está 543 anos à frente do calendário gregoriano que usamos no Brasil. 

Durante a segunda guerra a Tailândia foi uma grande aliada do Japão, em 1997 passou por uma crise financeira mas até hoje consegue destaque no turismo por possuir uma das culturas mais ricas do mundo, além do reconhecimento na gastronomia. Infelizmente o pornô também faz parte das estatísticas de turismo no país e isso fica bem claro em cidades como Bangkok e Phuket.

Os Estados Unidos são o principal parceiro econômico da Tailândia seguidos pelo Japão e pela Europa. É um dos maiores países exportadores de arroz e também de cana de açúcar. Exportam também produtos como computadores, sapatos, joias, brinquedos e produtos de plástico. 80% da energia consumida no país provém de combustíveis fósseis

A taxa de alfabetização é de 93,5% e como o turismo é bastante forte, muitos falam o inglês apesar do sotaque (diferente da indonesia onde muitos que trabalham com turismo nem falam inglês). No esporte, grande destaque para o boxe tailandês (muay thai), "arte dos 8 membros", arte marcial criada há mais de mil anos, considerada uma das mais poderosas lutas do mundo, pela explosão de golpe e agilidade. No Brasil vemos muita gente praticando hoje em dia!

Um tsunami no Oceano Índico, em 26 de dezembro de 2004 com ondas de 30 metros, afetou indonesia, Sri Lanka, índia, Tailândia e Maldivas, num total de 14 países deixando mais de 230.000 mortos entre 8,3 e 10 minutos com magnitude de 9,1 e 9,3, o terceiro maior da história. Até hoje podemos ver os efeitos da devastação no turismo, já que muita coisa foi destruída principalmente nas ilhas: hotéis, restaurantes, e toda a infra estrutura de cidades costeiras. Se você está indo para o Sul da Tailândia, você verá! :(

IMG_3366.JPG
IMG_3379.JPG
IMG_3368.JPG

O roteiro

A Tailândia é um país enorme, com muita coisa pra conhecer! Há ilhas super povoadas e outras bastante desertas, então a primeira coisa é você saber qual o seu estilo de viagem. Depois, é preciso ir com bastante planejamento pois não dá para fazer tudo...

Meu roteiro foi o seguinte: Krabi - Koh Phi Phi - Phuket - Bangkok - Chiang Mai - Pai - Chiang Mai - (Laos) - Bangkok - Koh Tao - Koh Panghan - Koh Tao - Bangkok - (Camboja) - Bangkok 

Tudo isso no período de 6 semanas. No total foram 4 semanas na Tailândia, 1 no Laos e 1 no Camboja. E o motivo de eu ter voltado para Koh Tao é que eu realmente me apaixonei por essa ilha! Foi a minha favorita, não muito lotada e bem bonita. Foi o lugar em que eu assisti ao por do sol mais lindo e onde eu mais me diverti nas festas! 

Dia 1: Chegada em Krabi

Dia 2: Krabi Aonang Beach

Dia 3: Krabi – Koh Phi Phi

Dia 4: Koh Phi Phi Viewpoint

Dia 5: Koh Phi Phi Long Beach

Dia 6: Koh Phi Phi Maya Bay (Entire Day Tour With Big Boat)

Dia 7: Koh Phi Phi – Phuket Patong Beach

Dia 8: Phuket

Dia 9: Phuket – Bangkok

Dia 10: Bangkok Grand Palace + Wat Phra Kaeo + Wat Pho

Dia 11: Bangkok Shopping + Khao San Road

Dia 12: Bangkok Wat Arun + Chatuchak Weekend Market

Dia 13: Bangkok – Chiang Mai

Tour pelo old city center a pé, com alguns templos. Jantar à noite na rua principal.

Dia 14: Chiang Mai

Tour Elephant Camp + Orchid and Butterfly Farm + Karen Long Neck Tribe + Tiger Kingdom + Night Market

Dia 15: Chiang Mai Wat Phra That Doi Suthep

Dia 16: Chiang Mai – Pai

Dia 17: Pai Tour por Pai + barzinhos

Dia 18: Pai Chill + passeio pelo centrinho de pai

Dia 19: Pai – Chiang Mai Chiang Mai Sunday Market (o melhor)

Dia 20: Chiang Mai - Laos

Dia 21: Laos - Bangkok

Dia 22: Bangkok - Koh Tao

Dia 23: Koh Tao

Dia 24: Koh Tao

Dia 25: Koh Tao

Dia 26: Koh Tao – Koh Phangan

Dia 27: Koh Phangan

Dia 28: Koh Phangan Full Moon Party

Dia 29: Koh Phangan - Bangkok

Dia 30: Bangkok

No geral, achei um bom roteiro para uma primeira ida à Tailândia, mas atenção: nele não está nenhuma ilha paradisíaca daquelas isoladas que vemos em filme. O meu roteiro foi bem básico, passando pelos principais pontos turísticos da Tailândia, mas sem hospedagens em resorts. É claro que se eu for retornar agora, vou escolher um outro roteiro, provavelmente mais tranquilo.

Ah, e um destino que eu resolvi pular, mas que também é bem procurado, é Koh Samui! E um destino que não estava no roteiro, mas que eu amei conhecer é Pai, ao lado de Chiang Mai, no norte da Tailândia! ;)

IMG_3374.JPG
IMG_3419.JPG
IMG_3370.JPG

Dicas

• Brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia, mas é necessário levar o Certificado Internacional da vacina contra a Febre Amarela!

• Mesmo fazendo calor é necessário estar com os braços e as pernas tampadas para poder entrar nos templos. 

• Tente tomar só água mineral engarrafada e evite o consumo de gelo. No caso de sucos, não tem jeito, você vai ter que arriscar na água!

• A primeira coisa que fiz quando cheguei na Tailândia foi comprar um chip local. É algo muito simples e não custa caro.

• Em casos de emergência na Tailândia, você pode entrar em contato com a Embaixada pelo Plantão Consular (no país: 081-906 4238; fora do país: +66-81-906 4238). 

• Assim como em outros países, o passaporte deve ter, pelo menos, seis meses de validade.

• Caso você esteja indo para as ilhas, não perca a Full Moon Party em Koh Phangan! É só olhar a data da lua cheia e se planejar... vale a pena pela experiência! 

• O principal meio de transporte na Tailândia como um todo é o tuk tuk. Digo isso, porque nas ilhas, por exemplo, muitas vezes não é possível transitar de carro ou taxi, então você terá que recorrer ao tuk tuk, moto ou bicicleta.

• Última dica, mas não menos importante: cuidado com os golpes! Em qualquer lugar, a qualquer momento, desconfie do que estão te falando. Há muitos tailandeses mal intencionados, querendo tirar proveito de turistas. Mas nós, brasileiros, costumamos ser mais espertos que isso! ;)

IMG_3418.JPG

Curtiu o post? 

Me ajuda curtindo, compartilhando e comentando aqui embaixo. Qualquer dúvida, estou disponível! 

Beijocas,
Amanda.