Floripa: super guia de viagem

GUIAS-DE-VIAGEM-BRASIL-25.jpg

Sobre Floripa

Florianópolis é uma ilha para todas as tribos e todas as idades. Não é a cidade mais agitada do país, mas oferece bastante opção, principalmente durante o verão. Acredito que todo mundo deve ir a Floripa, pelo menos uma vez na vida, para conhecer os encantos dessa ilha que possui 436,5 km2 de extensão. É importante que você tenha uma noção dela antes mesmo de chegar. Na hora de escolher onde ficar, pense bem se você procura um local de agito e fácil acesso, uma pousada mais calma e afastada ou um mix dos dois.

LINHA-CINZA.png

O que fazer?

A principal atração da ilha, é de fato, o mar. Durante o verão, é possível encontrar praias mais calmas e em temperaturas mais altas. Já no inverno, você encontra boas condições para o surf, com temperaturas mais baixas. Entre as atividades, há inúmeras trilhas que levam a praias mais desertas (quero me aventurar na minha próxima ida!). E as praias mais conhecidas e frequentadas são a Praia dos Ingleses, a Praia Mole e a Praia da Joaquina.

Um bairro bem interessante que fica próximo dessas praias e que vale a visita, é a Lagoa da Conceição. Lá existe um centrinho com comércio, bares e restaurantes, além de ser o ponto de encontro da galera à noite. De dia, você pode caminhar pelo calçadão e almoçar em um dos tradicionais restaurantes de frutos do mar. Se hospedar ali é uma ótima opção!

O Centro é outro bairro bem localizado, onde ficam grande parte dos hotéis. O deslocamento a partir dali é fácil e a opção de lojas, bares e restaurantes é bem variada. Lá você encontra também o Beira Mar Shopping. Diferentemente de outras cidades, o centro de Florianópolis é bem bonito e, apesar de possuir uma área de prédios altos, é tudo muito bem conservado.

LINHA-CINZA.png

Onde se hospedar?

Existe vários pontos bons para se hospedar em Floripa. Indico o Centro (há boas redes de hotel) e a Lagoa da Conceição (há boas pousadas), caso queira ficar em regiões mais próximas dos destinos indicados.

O ideal é já ir com a hospedagem garantida pois além de ser grande, a cidade está sempre cheia e não é tão fácil procurar hotel na hora. Indico a Pousada Verde Saint Germain na Lagoa da Conceição para quem procura sossego e, ao mesmo tempo, fica localizada próxima de bares, pubs e restaurantes. Leia a minha review sobre a pousada. É só clicar aqui.

Como chegar?

De carro: já viajei do Rio para Floripa com meus pais, parando em São Paulo e Curitiba, num roteiro de aproximadamente 3 semanas. Foi uma delícia! Apesar da longa jornada, não tivemos problemas com estradas ou com o acesso por placas. Para quem vem do norte ou do sul, o principal acesso é pela BR-282 até São José, que faz parte do lado continental. Depois é só pegar a ponte que liga São José à Ilha de Florianópolis.

A melhor opção para quem quer passar apenas um fim de semana na cidade, contudo, é ir de avião. Fique de olho em promoções de passagens áereas: já cheguei a pagar 200 reais ida e volta! Chegando no aeroporto Hercílio Luz, que fica no sul da ilha, você tem diversas opções para chegar ao seu destino final. A distância para o Centro é de 12 km, porém, de carro, você pode demorar entre 20 e 40 minutos para chegar, dependendo do trânsito.

Também existe a possibilidade de pegar ônibus convencionais (Linha 183 - Corredor Sudoeste), ônibus executivos (Linha 6120 - Corredor Sudoeste), taxis e ubers. Para o centro, você gasta cerca de R$ 40 de taxi e R$ 25 a 30 de Uber. Para a Lagoa, cerca de R$ 50 de táxi e R$35 a 40 de Uber. Caso pense em pegar o ônibus, consulte os horários aqui.

 
LINHA-CINZA.png

Como se locomover?

A melhor forma de se locomover em Floripa é, sem dúvidas, usando o carro (o transporte público é muito restrito, prejudicando o deslocamento para quem não tem tempo a perder). Caso você não possa alugar um carro, o serviço de Uber funciona bem por lá, apesar de demorar um pouco para chegar (minha média de espera foi de 10 minutos em cada pedido) e de não aceitarem pagamento em dinheiro (ainda!).

No geral, a cidade é bem sinalizada por placas, mas é bom estar com GPS para qualquer eventualidade. Além disso, não podemos esquecer de que se trata de uma cidade grande: em determinados horários o trânsito toma conta das principais rodovias, e a melhor forma de se livrar dele é buscando caminhos alternativos no GPS.

Informações úteis

  • É bem fácil pedir Uber no aeroporto Hercílio Luz. Aqui no Rio, por exemplo, os motoristas não podem parar em frente aos portões de desembarque por conta dos taxis credenciados, mas lá não tive nenhum problema quanto a isso.

  • Nunca me senti insegura em Floripa, acredito que seja uma cidade onde o turista possa passear com certa tranquilidade. Mas é claro, esteja sempre de olho no entorno e evite determinadas regiões!

  • Para aluguel de carro, indico a Localiza tanto do Centro quanto do aeroporto. Os funcionários são muito atenciosos e é um dos poucos lugares que alugam carro automático, caso seja de seu interesse.

  • Por último, Floripa é um lugar onde o serviço é excelente, então aproveite os restaurantes, bares e toda a atenção que você vai receber por lá!

LINHA-CINZA.png

Qualquer dúvida, estou disponível para responder aqui embaixo nos comentários! Já foi para Floripa? Conte sua experiência!

Beijocas,
Mandzy.

LINHA-CINZA.png
 
VC-TB-PODE-CURTIR.jpg